Conserto de tensor espanado Fender


Olá, hoje no nosso blog, vamos tratar de um serviço que já realizamos aqui algumas vezes e que é visto como algo muito difícil de ser feito, ou que as pessoas desconfiam que o conserto não fique bom, ou não seja viável. O conserto da bala de tensor da Fender.

Mas primeiro, vamos esclarecer, qual o motivo do problema?

O tensor da Fender, é um tensor de barra simples, que tem uma limitação de ação curta. Quando se usa cordas de calibre mais pesado, por exemplo 011, em afinação standard, já é necessário uma boa carga de pressão no tensor para sustentar a ação de cordas. (se quiser saber mais sobre ação de cordas veja o vídeo abaixo)

 https://www.youtube.com/watch?v=pUxgjH5JMMw

Além dessa situação de pouca ação do tensor, dependendo do comportamento da madeira do braço, o efeito de empenamento pode ser multiplicado. Nesses casos, as vezes, mesmo com cordas de tensão mais leve como 0,9, não fica fácil ajustar o tensor.

Na tentativa de corrigir o empenamento do braço, geralmente se aperta o tensor até o braço ficar no lugar, porém existe mais um agravante. O tamanho da chave do tensor tem que ser longa, pois entre a entrada do tensor no braço e o início do encaixe da bala do tensor, existe uma distância considerável ao qual, a maioria dos kits de chave allen vendidos no mercado, não conseguem acessar e quando você tenta utilizar essa chave, a tendência é que ela não consiga entrar completamente na bala, e a pouca área de contato que ela consegue ter, acaba por ser insuficiente para o ajuste correto. Na tentativa de fazer o ajuste mesmo com a chave inadequada o resultado geralmente é o mesmo, a entrada da bala do tensor acaba por espanar, e aí fica impossível de se ajustar mesmo tentando com a chave original.

Veja abaixo o desenho explicativo da situação:

 

Continuando o raciocínio, para se conseguir ajustar novamente esse tensor, a solução que consideramos mais viável, é a troca da bala do tensor, pois a mesma pode ser removida e trocada. 

Mas é aí que justamente entram as dificuldades.

Primeiro é necessário remover o acabamento de madeira que fica entre a bala e a entrada do tensor.

Isso pode ser feito de 2 maneiras, ou se retira ela com a pressão contraria da própria bala do tensor, ou se remove o acabamento com uma furadeira e uma broca do mesmo diâmetro do acabamento de madeira.

Nessa etapa o importante é não danificar a rosca do tensor e não estragar a madeira do headstock.

Segundo, desatarraxar a bala, pois a mesma está sem condições de giro e para isso podemos pegar uma chave um pouco maior e tentar ajustá-la até entrar com pressão na bala antiga e aí desatarraxamos, ou uma chave tipo torx pode fazer também o mesmo efeito.

Uma vez solto, podemos colocar uma nova bala, e testar a ação do tensor. Se estiver funcionando corretamente, aí é necessário fazer um novo acabamento da entrada do tensor, e preparar o headstock para um novo verniz.

As vezes é necessário trocar o logo, dependendo do acabamento desejado, mas isso não é algo de extrema dificuldade.

Por fim finalizamos o verniz, e assim preservamos a originalidade do instrumento!

Veja esse vídeo abaixo, onde realizamos exatamente esse procedimento!

Se curtiu esse post, compartilhe com os amigos!

E até a próxima!

Henrique luthier, luthier em Belo Horizonte!